A Técnica da Voz Cantada

"Deus criou o homem e fez entrar o seu sopro neste belo instrumento.não há o dom de cantar, o que existe na realidade é o TALENTO, voz que encantacom poder de encantar multidões,Cantar faz bem para a alma... faz bem para o coração e para os ouvidos.Seja Bem Vindo e veja alguns dos Grandes Vocalistas da Atualidade."

A Voz

A Voz
O som da nossa voz é resultado da vibração do ar nas pregas vocais, no ato da expiração. Esse trabalho conta com o apoio do músculo diafragma, fundamental para o canto."voz, o mais belo instrumento, entre os mais belos"A voz é um instrumento que, como qualquer outro, requer cuidados, ensaio e muito treino.palavra-chave para qualquer cantor é sensibilidade. Todo mundo pode cantar, mas nem todo mundo tem o dom do canto,A voz humana é um instrumento único, desde que o cantor saiba torná-la ágil, dócil e expressiva. E não há dúvida que o talento do cantor .depende de sua personalidade, estilo, poder de expressão, gosto e ritmo.

Professor Lá Silva

Professor Lá Silva

Qual a Melhor voz?

Tecnologia sonora

Tecnologia sonora
O advento da tecnologia e principalmente da eletrônica permitiu o desenvolvimento de armazenamento de áudio e aparelhos de som para gravação e reprodução de áudio, principalmente música.São exemplos de fontes ou mídias o MP3, CD, o LP ou Disco de vinil e o cassete. Alguns dos aparelhos que reproduzem essas mídias, são o toca-discos e o gravador cassete.Desde seus primórdios, com a invenção do fonógrafo, essa reprodução eletrônica do áudio evoluiu até atingir seu auge na alta fidelidade, que faz uso da estereofonia.Instrumentos musicais: Cada instrumento produz as notas com timbres diferentes. As vibrações são criadas por toque ou sopro e cada instrumento tem o seu ressoador que amplifica os sons audíveis. Ex: no piano quem gera o som é a corda e quem ressoa é a caixa de ressonância.

SOM

SOM
O som é a propagação de uma frente de compressão mecânica ou onda longitudinal; esta onda se propaga de forma circuncêntrica, apenas em meios materiais -- que têm massa e elasticidade, como os sólidos, líquidos ou gasosos, quer dizer, não se propaga no vácuo. Os sons naturais são, na sua maior parte, combinações de sinais, mas um som puro monotónico, representado por uma senóide pura, possui uma velocidade de oscilação ou frequência que se mede em hertz (Hz) e uma amplitude ou energia que se mede em décibeis. Os sons audíveis pelo ouvido humano têm uma freqüência entre 20 Hz e 20 kHz. Acima e abaixo desta faixa estão ultra-som e infra-som, respectivamente.

Timbre

Timbre
O timbre da voz humana depende das várias cavidades que vibram em ressonância com as pregas vocais. Aí se incluem as cavidades ósseas, cavidades nasais, a boca, a garganta, a traquéia e os pulmões, bem como a própria laringe.
Não podemos esquecer que voz é som, e som é igual a onda sonora. O ar expiratório, que fez as pregas vocais vibrarem, vai sendo modificado e os sons vão sendo articulados (vogais e consoantes). Depois, emitidos pela boca, fazem a onda sonora que vai atingir a cóclea do ouvinte. Aí é que a voz é ouvida.
As pregas vocais vibram muito rapidamente. Nos homens, esse número de ciclos vibratórios fica em torno de 125 vezes em 1 segundo. Na mulher, que tem voz, geralmente, mais aguda, o número aumenta para 250 vezes por segundo. A essa característica damos o nome de freqüência. Vale recordar que as pregas vocais do homem têm mais massa e são menos esticadas que as da mulher (como no violão, as cordas mais esticadas são mais agudas e vibram mais que as cordas mais graves. Daí, inclusive, que vem a expressão "cordas vocais").
A mais baixa freqüência que pode dar a audibilidade a um ser humano é mais ou menos a de 20 hertz (vibrações por segundo), enquanto a mais alta se encontra entre 10 000 e 20 000 hertz, o que depende da idade do ouvinte (quanto mais idoso menores as freqüências máximas ouvidas). A freqüência comum de um piano é de 40 a 4000 hertz e a da voz humana se encontra entre 60 e 1300 hertz.
A voz é uma das extensões mais fortes da personalidade humana, e, nunca a voz teve tanto poder e tantas possibilidades de uso com as que hoje dispõe amplificada pela tecnologia (BLOCH, 1958). Através dos registros em discos e fitas de gravação, do rádio, do telefone e de todo o sistema eletro-eletrônico de transmissão de ondas sonoras, quase nos acostumamos com a voz sem a presença do falante, ou mesmo do ouvinte.
A voz é som, logo, possui todas as características sonoras do mesmo. Sobre a voz humana pode-se dizer que, segundo FERREIRA (1986, p.1473), "consiste em um som ou um conjunto de sons emitidos pelo aparelho fonador".
Cantar é um elemento da articulação. As palavras da música devem ser muito claras e objetivas, para causar um processo de ação e reação imediata. Para que isto aconteça, deve-se levar em conta dois processos:
Articulação: processo pelo qual os órgãos da fala moldam o som vocal em sons reconhecíveis da fala.
Interpretação: processo pelo qual se carrega o espírito ou significado da música através do modo como se executa.
O primeiro passo para uma boa interpretação é o domínio de uma boa articulação. Tanto no canto, quanto na fala (a muitas pessoas), os movimentos articulares devem ser mais acentuados do que na conversação usual.
A voz só existe a partir do momento em que a expiração pulmonar fornece uma pressão suficiente para fazer nascer e manter o som laríngeo.Aprender a cantar, é inicialmente aprender a respirar, ou seja, treinar para obter uma respiração adaptada ao canto.
A respiração é vital, pois ela garante as trocas químicas entre o ar e o sangue. Neste caso é um gesto inconsciente, instintivo, cujos movimentos são regulares, rítmicos, simétricos e sincrônicos. Mas, para o aprendiz de canto, os movimentos respiratórios devem ser conscientes e disciplinados, para tornarem-se ativos e eficazes, após um longo treinamento e, desta forma, serem colocados a serviço da função vocal e da música.
Este treinamento põe em jogo o comando nervoso e todo um conjunto muscular apropriado a fim de adquirir a agilidade e a firmeza indispensáveis a toda atividade muscular.
No canto, como na voz falada, a respiração deve ser costo-abdominal porque ela favorece os movimentos do diafragma e permite um gesto mais ágil e mais eficaz.
Três forças musculares distintas, complementares e sincrônicas entram em jogo:vertical, obtida pela mobilização do grande reto;transversal, graças ao músculo transverso, quase horizontal;oblíqua, realizada pela contração do músculo grande oblíquo, reforçado pelo músculo grande dorsal fixo (dorso-lombar).
No ato da inspiração, o ar que chega aos pulmões por via nasal provoca um alargamento da cavidade abdominal que avança ligeiramente, assim como o grande reto na sua descontração. Ao mesmo tempo as costelas inferiores se abrem lateralmente e mobilizam os músculos da região para-vertebral. Como conseqüência estes movimentos provocam: o abaixamento do diafragma, o alargamento vertical e transversal da caixa torácica e possibilitam uma respiração ampla e profunda.
A região costo-clavicular permanece imóvel para evitar os movimentos intempestivos que se propagariam no nível do pescoço, dos ombros e da laringe. A maneira como se inspira é importante pois dela depende a expiração.
Durante a expiração, a cinta abdominal, assim como o grande reto se contraem para fornecer a pressão e regulá-la, enquanto o diafragma volta à sua posição e as costelas se fecham .
São os movimentos da parede abdominal e do tórax que revelam a subida e a descida do diafragma, que é o músculo mais importante da respiração e que não possui uma direção muscular.
A respiração na voz cantada difere em alguns aspectos daquela que usamos na voz falada, isto devido às exigências impostas pela música. Portanto, para o cantor não se trata de deixa o sopro escoar sem controle. Ao contrário, ele deve aprender a economizá-lo, dosá-lo, isto, é regular constantemente o gasto de ar segundo a intensidade, a altura tonal, o timbre, a extensão e a duração da frase musical. Voluntariamente ele deve retardar o fechamento das costelas com a ajuda da sustentação abdominal e da solidez dos músculos para-vertebrais. São as massas costo-abdominais que, tomando ponto de apoio sobre a coluna vertebral, regulam a pressão expiratória. É sobre esta musculatura dorso-lombar que os músculos da cinta abdominal e os da parte inferior do tórax vão encontrar um ponto de resistência .
Portanto, na voz cantada há uma tonicidade muscular que não é necessária na voz falada, a não ser para os comediantes, mas em grau menor.

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Andrea Bocelli e Laura Pausini - Vivere (Dare To Live)

Bruce Dickinson- Tears Of The Dragon Live

Tom Jones -The Reason (Hoobastank )

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Bryan Adams,Rod Stewart e Sting -All For Love

sábado, 24 de maio de 2008

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

James Blunt















James Blunt (de nome completo: James Hillier Blount), (Tidworth, Wiltshire, 22 de fevereiro de 1974) é um cantor britânico. James teve problemas com seu pai que considera música algo sem importância e que vem de uma família de tradição militar forte. Inclusive, o cantor, chegou a servir em Kosovo e ingressou no exército onde chegou a fazer parte da guarda da rainha. Além da carreira no exército britânico, Blunt cursou Engenharia Aeroespacial. A sua musica "You're beautiful" fez um enorme sucesso.
Como esse ex-capitão que serviu no Exército Britânico em Kosovo entrou para o meio da música? Simples. Ele levou seu violão para a guerra!
Servindo na Guerra do Kosovo, o músico começou a registrar em palavras suas emoções e não tardou para seu talento o desviar em direção a música. Segundo seu fã mais ilustre, ninguém menos que Sir Elton John, a faixa “You´re Beautiful” seria uma continuação moderna de "Your Song", um dos grandes hinos de Elton.
Apesar de vir de uma família tradicional que se alistam no exército há muitos e muitos anos, o próprio cantor nunca achou que iria se alistar. Ele entrou na Universidade de Engenharia de Manufaturas da Aeronáutica e Sociologia mas passou a maior parte do tempo dormindo no fundo da classe. De uma hora para outra, foi parar no exército. Mas em setembro de 2003, James foi para Los Angeles para gravar com Tom Rothrock Foi daí que surgiu todo o suecesso.
Blunt levou sua guitarra para a guerra e compôs muitas músicas do seu primeiro álbum lá. Menos de um ano depois de voltar para a Inglaterra, conseguiu um contrato com uma gravadora e em 2004 lançou seu CD de estréia, "Back to Bedlam".
O single "High" foi trilha de um commercial da Vodafone na Itália e logo se tornou um hit. Seguiram-se "Wisemen" e "You're Beautiful", que fez o álbum de Blunt superar nas paradas o disco "X & Y", do Coldplay.
O cantor logo estourou no mundo todo e partiu para turnês na Europa e nos Estados Unidos, Australia e Japão.
Em 2007 o cantor se apresentou no festival Live Earth de Londres. Cantou as músicas "Wisemen" e "Same Mistake", que vai estar em seu novo álbum, "All The Lost Souls", com lançamento previsto para esse ano.